Tudo pela segurança dos bebês – acessórios para incluir no seu dia a dia Portãozinho, protetores de quina, travas multiuso, tapete de EVA... Usados em alguns pontos da casa, esses acessórios protegem os pequenos

Mães e pais grávidos se esforçam tentando prever todos os riscos, mas só quando o bebê
chega e começa a se desenvolver é que a gente se dá conta de que viver é para os fortes – e os
pequenos são muito fortes! Os acidentes fazem parte do aprendizado dos nossos filhos, mas
nem por isso vamos deixar a segurança deles ao sabor do acaso.

Cozinha e escada, por exemplo, oferecem vários riscos e definitivamente não são bons lugares
para um bebê engatinhar, andar nem brincar. Então, por que não limitar o acesso a esses
espaços isolando-os com aqueles portõezinhos disponíveis em lojas de acessórios infantis e até
em pet shops?

Outra armadilha são os cantos dos móveis, responsáveis por muitos galos dolorosos e
escoriações. Só que é fácil amenizar o estrago que eles podem provocar cobrindo-os com
protetores de quina feitos de silicone ou borracha – lojas especializadas em bebês e home
centers vendem esse tipo de produto. Existe até protetor de borda, perfeito para tampos de
vidro. É mais difícil de encontrar, mas nada que uma pesquisa na internet não resolva.

Não vejo motivo para choques nem para dedinhos presos em gavetas e portas se existem
protetores para tomadas e travas de tudo quanto é tipo – gente, já encontrei até trava para
eletrodomésticos e outra para a tampa do vaso sanitário!

Outro acessório de que gosto muito para o início da infância é o tapete de EVA. Macio e fácil
de limpar, ele é ótimo para forrar o chão no espaço onde o bebê costuma brincar. E quando
inicia a fase de andar de gatinhas, o tapete protege os joelhos dos pequenos. Como as placas
são encaixáveis, fica fácil adaptá-las à área disponível.

Para finalizar este post, eu só queria lembrar que ninguém deve esperar beleza desses
produtos. Não, isso não é com eles. Mas logo, logo os bebês crescem, o kit de proteção deixa
de ser necessário e sua casa pode voltar ao normal.

Deixe seu comentário