Como limpar as paredes pintadas? Esqueça as soluções mirabolantes encontradas na internet e siga as orientações do fabricante da tinta. Não sabe qual é ela? Então adote a limpeza básica

0

Gente, essa é uma das situações em que não existe truque, apenas uma regra
simples, que muitas vezes é menosprezada: observar as recomendações do
fabricante. Afinal, cada tinta passa por uma série de testes, e ninguém melhor
que a própria empresa para dizer como usá-la e, inclusive, cuidar de sua
manutenção depois de aplicada. Se as instruções não estiverem claras no
rótulo ou no site, não hesite em entrar em contato com o serviço de
atendimento da marca.

Para facilitar a vida e ajudar quem não sabe qual tinta foi empregada nas
paredes, posso contar que a orientação geral é igualmente básica: usar
esponja macia ou pano umedecido e um pouco de detergente neutro (e sem
corante). Aí, vai ter gente dizendo que fez exatamente isso e a parede
manchou. Pode acontecer, sim, mas é muito provável que se tenha exagerado
na força. Não pode, gente: tem que passar a esponja com movimentos suaves,
uma vez que, além do produto errado, o excesso de atrito também pode
desbotar a cor ou até remover parcialmente a pintura.

Isso vale para a maioria das tintas, não somente para as chamadas laváveis –
seu diferencial é que são hidrorrepelentes, ou seja, repelem água e outros
líquidos, o que é uma mão na roda na hora de tirar manchas de molho ou
bebida, por exemplo.

Ah, após a lavagem, deixe a superfície secar bem antes de encostar um móvel
ali.

Alguns acabamentos são mais amigos da faxina
“O acetinado e o semibrilho apresentam maior resistência que o fosco”,
observa Argemiro Sanches, gerente de Trade Marketing das Tintas Eucatex.
Mesmo nesses casos, ele reforça que os materiais indicados continuam sendo
um pouquinho de água e detergente neutro. E acrescenta que não se deve
usar o lado áspero da esponja, novamente com a ideia de reduzir a fricção.

O que fazer com superfícies texturizadas?

A limpeza delas naturalmente já produz mais atrito, então, antes de mais nada,
o ideal é passar delicadamente uma escova ou vassoura de cerdas macias na
parede para retirar o pó ou qualquer outra sujeirinha sólida. Só então se parte
para a água e o detergente.

O tipo de parede determina o modo de limpar?

Tijolo, bloco de concreto, bloco cerâmico, drywall… O material que forma a
parede não tem tanta influência sobre o método de higienização, mesmo que
seja o drywall, uma placa de gesso acartonado. Segundo a Placo, fabricante
desse tipo de produto, ele não requer cuidados específicos quanto à limpeza.
Basta não jogar água diretamente na superfície, cuidado que as paredes
convencionais também merecem.

Restou alguma dúvida? Pois fica a dica do início do post: entre em contato com
o S.A.C. do fabricante. Mais vale perder uns minutinhos escrevendo um e-mail
ou fazendo um telefonema do que ter dor de cabeça depois, não é?

Beijos,

Mica ♥