Casa em paz com os gatos! Sofá resistente a arranhões, caixa de areia sem cheiro e enfeites que não se espatifam são seus sonhos de consumo? Saiba como conquistá- los já

Outro dia fiz um post especial para quem tem cachorro (clique aqui se você ainda não viu), e é
claro que não podia deixar de lado os apaixonados por gatos. Para essa turma, reuni dicas
valiosas para deixar a casa não apenas resistente aos felinos, mas, também, totalmente segura
para eles.

Sofá à prova de gato

Lidar com as garras afiadas dos bichanos é um desafio: deu bobeira, lá se foi um estofado
querido, não é mesmo? Agora, já pensou se o seu sofá pudesse se manter intacto por anos,
mesmo recebendo umas boas unhadas de vez em quando? Pois isso é possível se você apostar
em tecidos impermeáveis de trama bem fechada, como o Acquablock, da Karsten, e o Water
Block, da Döhler – ambos conquistaram fama como opções à prova de pets. É verdade que não
são muito macios, mas funcionam. Também já ouvi dizer que o suede costuma aguentar um
pouco mais que os tecidos tradicionais, mas não é tão garantido, ok?

Playground para felinos

“É essencial ter um arranhador por perto: ele vai ajudar seu sofá e outros móveis a ficarem
inteiros por mais tempo”, ressalta a educadora felina e canina Yoana Bustinza. Não meça
esforços para deixar o utensílio mais atraente para os bichanos: “Uma boa ideia é espalhar
catnip nele, a chamada ‘erva do gato’, que eles adoram”, completa.
Outros acessórios que fazem a alegria são os nichos e prateleiras instalados no alto das
paredes. Observar tudo de um lugar seguro e saltar é tão instintivo para um gato quanto afiar
suas unhas, portanto, nada mais justo do que garantir que ele possa seguir sua natureza.

Banheiro em dia com a limpeza

Outro problema comum é quando a caixa de areia funciona como um aromatizador de
ambiente, espalhando aquele cheiro fortíssimo de amônia pelo ar.
Para isso não acontecer, invista em areia de boa qualidade, que transforma a urina em torrões
firmes e de fácil remoção. E retire os torrões e as fezes ao menos uma vez por dia, já que os
gatos não suportam usar um banheiro sujo. Já a lavagem da caixa – com um detergente suave
e apropriado para gatos – pode ser feita a cada 15 dias, conforme o tipo de areia.

Questão de segurança

Para evitar que os bichanos derrubem objetos de decoração, você pode abrir mão de tê-los (os
objetos, não os gatos, lógico!) ou seguir essa dica mágica para evitar acidentes: prenda tudo
pela base com fita dupla face do tipo “fixa forte”. Com bastante jeitinho e o auxílio de um fio
de náilon, dá para remover a peça quando for preciso.

É preciso ter atenção, também, ao jardim e aos vasos colocados na área interna. Espada-de-
são-jorge, comigo-ninguém-pode, violeta, avenca, antúrio, copo-de-leite e azaleia são alguns
exemplos de plantas tóxicas para os bichanos. Sempre que pensar em levar uma nova
companheira verdinha para casa, investigue se, por acaso, ela não faz parte dessa lista.

Por último, mas não menos importante, se morar em apartamento, a regra é clara: instale
telas de proteção em absolutamente todas as janelas, mesmo em pequenas aberturas no alto
de banheiros. As telas precisam ser feitas de material de boa qualidade e, segundo a ONG
Adote um Gatinho, têm validade máxima de cinco anos. Para ter certeza de que não há folgas
na instalação nem trechos desgastados, vistorie-as de tempos em tempos.

Hummm… depois de escrever este post até me deu vontade de adotar um gatinho, sabia?

Beijão,

Mica

Deixe seu comentário