Cabides: tamanho é documento No mundo dos cabides, as dimensões importam – e muito! A combinação certa de largura e espessura garante a eficiência do modelo

Em primeiro lugar, os exemplares são vendidos em versões para bebês, crianças e adultos.
Tentar pendurar uma camisa social em um cabide infantil, por exemplo, é pedir para a peça
cair ou, pelo menos, para amarrotar nos ombros. O oposto também é ruim, pois se você
colocar um macacão de neném num cabide muito grande vai ter dificuldades de manuseio e
pode até alargar a gola ou estragar a roupinha.

Confira o tamanho padrão de cada versão:
• Cabide de bebê: 25 cm
• Cabide infantil: 30 cm
• Cabide de adulto: 40 cm

Podem ocorrer variações de até 3 cm para mais ou para menos em todos os casos, e isso é
bom, já que existem guarda-roupas, armários embutidos e closets com diferentes
profundidades. Se o seu armário é pouco profundo – daqueles que oferecem 43 cm de
profundidade interna, por exemplo –, é melhor optar por um modelo de 37 cm em vez de um
de 40 cm, certo?

Atente também à espessura do acessório. Quanto mais fino ele for, mais unidades caberão no
seu armário. A desvantagem é que cabides menos espessos costumam aguentar menos peso e
marcar mais as roupas.

Aposte nos modelos com gancho giratório

Um detalhe importantíssimo para finalizar: o certo é voltar os ganchos sempre para o fundo do
guarda-roupa, pois essa posição facilita o processo de tirar e colocar o cabide no varão. As
versões que vêm com o gancho giratório contribuem para essa organização, já que é mais
simples girar o ganchinho do que o cabide todo. Esse pode parecer só um detalhe, mas faz a
diferença no dia a dia.

Quer saber mais sobre cabides? Veja este  e este textos que já publiquei aqui.

Boa sorte na arrumação do guarda-roupa e até a próxima!

Beijos,

Mica

Deixe seu comentário