Livros: qual a melhor forma de ordená-los? Tudo depende da quantidade de volumes e da rotina de cada um, mas aqui vão algumas ideias para você experimentar!

0
Estante de Livros

Recentemente uma amiga me falou sobre seu pequeno drama doméstico. Ela chegou em casa após o trabalho e descobriu que a nova diarista tinha resolvido limpar as estantes de livros. Em vez de ficar feliz, minha amiga quase chorou! Parte dos exemplares estavam de cabeça para baixo, outros com a lombada virada para trás, todos os autores e assuntos misturados.

Eu posso entender a frustração dela. Quem tem uma biblioteca precisa de tempo e concentração para encontrar a melhor forma de dispor os títulos, de modo que sempre encontre aquele que busca.

Entre os sistemas de organização, há alguns baseados unicamente na estética: por cor ou por tamanho. A estante pode até ficar linda, mas, para mim, não funciona.

A organização ideal depende de uma sequência de passos. É como partir da macro para a microssetorização – algo de que eu já falei nesse post sobre ateliê. Quanto maior a quantidade de livros, maior a microssetorização. Se você não tiver tantos livros assim, é bem possível que venha a pular alguns passos desse método. Vamos lá?

livros organizados

Como organizar seus livros?

PASSO 1: Criança/Adolescente/Adulto

Se na sua casa há gente de todas as idades e os livros ficam em um ambiente comum, separar os títulos infantis dos adolescentes e dos adultos é a primeira coisa a fazer.

PASSO 2: Assunto

Literatura é uma coisa, títulos sobre astronomia são outra e livros relacionados à casa são uma terceira. E há muuuuitos outros tipos ainda. Observe toda a sua coleção e monte grupos de livros da mesma área.

livros organizados na horizontal

PASSO 3: Temas/Gênero/Autores/Países

Reunidas as obras de um determinado assunto, procure por diferentes temas dentro dele. No assunto casa, por exemplo, você pode ter títulos sobre decoração, arquitetura, organização, jardinagem etc. Crie esses subgrupos.

Quando se trata de literatura, quem se liga no tipo de livro – e não no autor – talvez prefira a classificação por gêneros: policial, romance, ficção científica e por aí vai. Mas eu, sinceramente, acho pouco prática, já que nem sempre é possível identificar facilmente o gênero de uma obra.

Eu prefiro mesmo é agrupar os volumes por autor, porque é muito comum a gente ter mais de um título de cada escritor, não é mesmo? E outro critério que se pode somar a esse é o país ou o continente de origem do autor. Assim, você terá um lote de livros de escritores brasileiros, outro de americanos, outro de chilenos e por aí vai.

PASSO 4: Na estante

Agora que você já tem vários grupinhos separados, chegou a hora mais gostosa, a de distribuí-los pelo espaço. Se as estantes tiverem de comportar também os títulos infantis, o ideal é reservar as prateleiras mais baixas para eles, ao alcance das crianças. Resolvido esse aspecto, mais alguns critérios entram em campo: tamanho e ordem alfabética.

O tamanho vale principalmente para aqueles livros grandes, de capa dura, que costumam ter muito mais fotos que texto. Então, ao organiza-los, coloque os volumes em ordem crescente ou decrescente e faça o mesmo com os demais subgrupos. Para um efeito estético mais legal, você pode intercalar as sequências de volumes com algumas pilhas de títulos dispostos na horizontal.

Já a ordem alfabética, organiza os livros de leitura pelos nomes de seus autores. E aí você precisa definir se vai considerar o primeiro nome ou o sobrenome e manter sempre esse mesmo critério. No grupinho de cada autor, pode-se arrumar os exemplares pela ordem alfabética dos títulos, pelo ano de publicação ou pelo tamanho. Quando chegamos nessa fase tão miúda da organização, eu acho que a estética pode ter a primazia e o tamanho ser o fator decisivo.  

E por último, mas não menos importante: disponha os livros de modo que os títulos apareçam sempre no mesmo sentido de leitura. Isso facilita a sua identificação e traz a sensação de ordem. Só como teste, experimente dispor tudo direitinho e deixar umas duas ou três lombadas invertidas. Provavelmente esses exemplares saltarão aos olhos.

Eu espero que a minha amiga, depois de ler este post, arregace as mangas e deixe as estantes dela organizadinhas de novo! E você também, hein?!

Ah, aproveite e complete a sua biblioteca com o Livro Santa Ajuda com Micaela Góes – e de quebra leve umas dicas pra organizar a casa toda! :p

Beijos,
Mica ♥

Imagens: FreeImages/FastFood e FreeImages/Ana Labate

Dê uma geral no seu home office Manter o escritório arrumado ajuda a organizar as ideias e a fazer o trabalho render mais.

0
Vista de home office, com bancada, gaveteiros e prateleiras.

 

As dicas que eu dou hoje valem para qualquer tipo de escritório em casa. Pode ser um ambiente inteiro dedicado ao trabalho, como pode ser um cantinho no quarto, na sala etc. Ou seja, você não tem desculpa para não colocar as ideias em prática!

Comecemos por uma máxima que sempre gosto de lembrar: o espaço é o seu limite, por isso, só fica no home office o que couber ali. A triagem, consequentemente, é o passo número 1 da organização. Separe em cestos o que precisa ficar, o que é lixo, itens que podem ser doados e o que está no ambiente errado – porque sempre acaba ficando alguma coisinha perdida no canto de trabalho, não é mesmo?

Planeje cantos exclusivos para equipamentos, arquivo, utensílios e materiais de consulta – livros, revistas, DVDs, manuais. O que você utilizará para organizar os setores? Prateleiras, estantes, armários, nichos de parede? Uma bancada grande ou pequena? Com ou sem gaveteiro? As respostas dependem do espaço disponível e até dos móveis que você já tem, mas o conceito é sempre o mesmo.

Passando a uma setorização mais minuciosa, escolha onde ficarão o computador, a impressora e algum outro dispositivo de que necessite. Com os equipamentos em seus devidos lugares, reúna os fios em um organizador: pode ser do tipo caixa, espiral ou mesmo uma tira com velcro. O importante é não deixar visível aquele monte de cabos embaralhados que dão aspecto de ambiente bagunçado.

Luminária direcionável, computador, bloquinho, caneta e telefone. Procure não deixar mais que isso sobre a mesa. Se ela for espaçosa, acrescente uma bandeja para a papelada em uso no momento, como correspondência que chega, conta por pagar… Mas, assim que resolver as pendências, jogue fora o que for dispensável e arquive o que for importante. Assim você tem área livre para ler e escrever.

Agrupe os materiais de referência segundo o tipo (livro é um tipo, revista outro…) e o tema (decoração, saúde, eletrônica etc), a fim de facilitar a busca. Sabe o que ajuda muito a manter os itens de pé e em ordem, principalmente aqueles mais fininhos, que vivem tombando? Porta-revistas como este aqui:

Porta-revistas com três vãos.

E, para deixar o visual mais charmoso e leve, que tal dispor entre eles vasos, porta-retratos ou outros objetos decorativos?

Contas, notas fiscais e outros documentos devem ser separados em pastas identificadas e arquivadas – podem ficar no compartimento maior do gaveteiro sob a mesa ou em caixas nas prateleiras. Quanto menor a chance de você precisar deles, maior a distância a que podem ser mantidos!

Destine as gavetas menores a carregadores (de celular, câmera fotográfica etc) e materiais de escritório, como papel, cadernos, envelopes, canetas, grampeadores e réguas. Nas lojas, existem vários tipos e tamanhos de divisórias para acomodar esses itens. E nada impede que você utilize latinhas, canecas e vidros de geleia para criar os seus próprios organizadores.

Se você for daquele tipo de pessoa que precisa visualizar todas as suas tarefas a fim de não se atrapalhar, lance mão de algum tipo de quadro de recados. As possibilidades são inúmeras, então vou dar umas pistas aqui e deixar por sua conta pesquisar do que gosta mais: chapa metálica em que você fixa bilhetinhos com ímãs, pranchetas penduradas, uma lousa feita com tinta preta fosca aplicada sobre a parede… Vamos lá, escolha uma ideia e presenteie seu cantinho de trabalho com um mimo útil!

E aí, como é o seu escritório? Até a próxima!

Beijos,
Mica!

Imagens: Ismagilov/iStock – Reprodução