Por que se deve evitar o lustra- móveis? Em móveis de MDF ou revestidos de laminado, o lustra-móveis só se acumula na superfície. E nos que levam folha de madeira, ele pode causar manchas. Entenda por que e aprenda a cuidar do seu mobiliário

1

Se antigamente móveis de madeira maciça eram bem comuns, hoje eles estão sendo
substituídos por outras matérias-primas. Uma das mais utilizadas é o MDF, que consiste,
basicamente, em fibras de madeira prensadas.

Por ter madeira em sua composição, talvez você pense que pode passar lustra-móveis para
deixar seu armário de MDF tinindo. Pois saiba que, além de não trazer nenhum benefício, a
prática pode causar estrago. “O MDF é impregnado com resina, portanto, dispensa a aplicação
de lustra-móveis”, explica Andrea Krause, da Eucatex. O uso contínuo pode fazer o produto se
acumular sobre a superfície, tornando-a grudenta. Se isso acontecer, é necessário limpar com
um pano levemente umedecido e sabão ou detergente neutro. Mas é levemente mesmo, viu?
É muito comum que, por cima dos móveis de MDF, exista uma camadinha extra que é o que dá
cor e um discreto desenho à superfície. Esse material é o laminado decorativo, que pode ser
de baixa pressão (ou BP) ou de alta pressão (ou melamínico), como me explicou a Vanessa
Sebenello, da Pertech.

Ainda bem que a gente não precisa saber diferenciar o laminado, porque, seja ele qual for,
uma coisa é certa: ele não gosta de lustra-móveis. “Os laminados apresentam baixa
porosidade, por isso não absorvem o lustra-móveis — quando aplicado na superfície, seu
espalhamento será difícil”, observa Renata Bragada, da Duratex. “Para remover o produto
acumulado, é indicada a limpeza com detergente neutro ou, em casos mais graves, um pouco
de solvente leve”, ensina Amanda Monteiro, da Formica.

Mesmo os itens de madeira maciça ou revestidos de lâmina de madeira natural não deveriam
receber lustra-móvel, como justificou Jhonny Paulino, consultor de vendas do Estúdio Paulo
Alves, referência em criações em marcenaria. “Assim como outros produtos químicos, ele
altera a tonalidade da madeira e pode provocar manchas.”

Então o certo é…

Bem, a essa altura você já deve ter imaginado que o segredo para manter o brilho de seus
móveis de MDF ou revestidos de laminado é conservá-los bem. Para isso, basta limpá-los
periodicamente usando apenas pano umedecido e sabão ou detergente neutro.
No caso das peças maciças ou com folha de madeira natural, o dia a dia pede somente pano
úmido e, em uma faxina pesada, pode-se pingar um pouquinho de álcool no pano umedecido
em água.

Além do lustra-móveis, você também deve evitar qualquer coisa abrasiva, como esponjas de
aço ou ásperas, produtos de limpeza multiúso e saponáceos — eles podem provocar manchas.
Siga as recomendações e evite problemas!

Beijos,

Mica ♥

Aprenda a limpar o controle remoto Que tal fazer uma operação de higienização de todos os controles da sua casa e do carro?

0

Imagine uma casa com quatro pessoas, todas elas manipulando os controles remotos dos
televisores, da TV a cabo, dos aparelhos de som, do DVD, dos ventiladores ou dos aparelhos de
ar-condicionado… Não precisa ir longe nos pensamentos para se dar conta do tanto de
gordura, suor e poeira que esses acessórios devem acumular, não é mesmo?
O problema é que em geral a gente só se lembra de limpar os controles quando as teclas
deixam de funcionar bem. São vários os motivos para as falhas, como a entrada de sujeira, o
derramamento de líquidos ou o vazamento das pilhas – aliás, se isso acontecer, a limpeza
precisa ser feita de imediato, como ensina Marcelo Gonçalves, gerente de Marketing e
Comunicação da Sony Brasil. “O vazamento pode causar uma reação com os componentes do
controle, oxidar as peças e até mesmo corroer partes do equipamento.”

Vamos combinar que a hora certa de higienizar os controles vem muito antes de as teclas
falharem ou de as pilhas vazarem. Sendo assim, conheça o passo a passo com três etapas
apenas:
1. Sempre retire as pilhas antes de iniciar a limpeza.

2. Se a sujeira for superficial, elimine-a com um pincel. Se for profunda, “talvez seja
necessário desmontar o controle para ter acesso à parte interna. Nesse caso, o ideal é
procurar um técnico em eletrônica para evitar danos aos componentes”, explica
Marcelo.

3. Para higienizar os equipamentos, o porta-voz da Sony afirma que o melhor produto é o
álcool isopropílico 70. “Ele não danifica a pintura das teclas nem os componentes
eletrônicos, além de ter uma ótima ação germicida.” E alerta: “Outros produtos de
limpeza podem reagir com as partes plásticas, alterar cores e brilho ou até mesmo
deformar o material”. O álcool isopropílico deve ser aplicado em um pano de
microfibra, que não solta fiapos, e então ser passado no controle.

Foto: Iprogressman/iStock

Viu como é fácil? Só não dá para executar a tarefa sem prestar atenção, pois o risco está em
usar força demais na fricção do pano e acabar apagando ou descascando a pintura indicativa
das teclas. E, se borrifar álcool diretamente no equipamento, pode danificar a placa de circuito
eletrônico.

Bora fazer fila de controles para limpeza!

Beijos,

Mica <3

SalvarSalvarSalvarSalvar