Que venham os hóspedes! Para que eles se sintam à vontade em sua casa, prepare um cantinho aconchegante

0
Quarto para hóspedes

Se você tem um quarto exclusivamente para hóspedes, sorte sua e deles! Mas, se não tem, não se sinta mal e receba seu visitante no home office, onde é muito comum a gente contar com um sofá, uma bicama ou até uma poltrona que vira cama.

Dependendo do seu grau de intimidade com a pessoa e do tempo que ela permanecerá na sua casa, retire do cômodo os equipamentos e materiais de que precisará nesses dias. Dessa forma você pode continuar com a sua rotina de trabalho e estudo sem incomodá-la a toda hora. E naturalmente ainda sobra espaço para o visitante apoiar as próprias coisas, certo?

Na adaptação do escritório como quarto de hóspedes, uma mesa de cabeceira é bem-vinda. Pode até ser o gaveteiro móvel que costuma morar sob a bancada de trabalho: puxe-o para perto da cama e esvazie temporariamente uma das gavetas. Sobre o tampo do gaveteiro, organize o básico: um abajur, uma dessas moringas de vidro ou porcelana, cuja tampa é o próprio copo, um cartãozinho com a senha do wi-fi e uma cópia da chave da casa.

Você não tem um gaveteiro ou ele é fixo? Não tem problema: uma cadeira ou um banquinho ao lado do travesseiro vão desempenhar lindamente a função de criado-mudo, como se vê na foto que inicia este post.

Libere espaço no ambiente para que a mala possa ser aberta no chão ou sobre uma banqueta. Se o ambiente oferecer um guarda-roupa, parte dele deve ficar desocupada e com cabides vazios.

Seu amigo ou familiar vai se sentir realmente acolhido se já encontrar a cama pronta, com lençóis bonitos e travesseiros confortáveis. Caso esteja frio e mantas e cobertores forem necessários, alto lá: deixe-os arejando por uns dois dias para eliminar qualquer cheirinho de guardado, tá? Separe um jogo de toalhas de banho e de rosto.

E, se a janela do home office não dispuser de persiana ou veneziana, não se esqueça de providenciar uma cortina para o ambiente – hóspede nenhum merece ser acordado cedo pela luz do sol.

Beijão,

Mica ♥

Foto: Meu Móvel de Madeira

Como limpar o notebook? Ei, você tem dado atenção à higienização desse equipamento tão importante?

0
limpando o teclado do computador com pincel

Eu vivo falando sobre a organização do home office e do canto de estudo. Mas, você vai concordar comigo: limpar o seu instrumento de trabalho é igualmente fundamental, né não? A gente faz faxina na casa inteira, em cada cantinho e cada móvel, e esquece do notebook, que passeia por tudo quanto é lugar, e também fica sujo.

Então hoje é dia de dar um trato nele! Mas com muita delicadeza em todas as etapas, hein?

Como limpar o notebook?

Você vai precisar de:

– 2 panos de microfibra;
– 1 pincel com cerdas macias;
– cotonetes;
– álcool isopropílico

  1. Para começar, desligue o aparelho, tire-o da tomada, retire a bateria e todos os dispositivos removíveis, como cartões de memória e cabos;
  2. Limpe primeiro a parte externa, passando um pano seco por cima e por baixo com movimentos delicados;
  3. Parta para as conexões e saídas de ar. Pincele o exterior de cada entrada, cuidando para que as cerdas não se aprofundem. Se for preciso, complete com um cotonete seco, também só externamente;
  4. Abra o notebook e limpe o touchpad com um pano seco;
  5. O teclado exige mais atenção. Pois o pó e migalhas de alimentos alojam-se entre as teclas. Atenção: nunca use aspirador de pó comum, já que ele pode sugar teclas gastas. Se você tiver um modelo apropriado para notebooks, ótimo. Do contrário, passe o pincel de modo suave e vá removendo a sujeira com um cotonete. Finalize com um pano seco;
  6. Tela: pode não parecer, mas ela é bastante sensível. Ao limpar, aplique um pano seco. Se o resultado não for bom, complemente com um pano levemente umedecido em álcool isopropílico – que é bem diferente do álcool comum. Ou naquelas soluções de limpeza específicas para telas de LCD e LED.

Pronto, acabou!

Eu acrescento duas dicas para o dia a dia: evite colocar o dedo na tela para não deixá-la engordurada e mantenha seu notebook fechado quando ele não estiver em uso. Parece bobagem, mas esses cuidados ajudam a preservá-lo em bom estado por mais tempo.

Até o próximo post!

Beijos,
Mica ♥

 

 

Dê uma geral no seu home office Manter o escritório arrumado ajuda a organizar as ideias e a fazer o trabalho render mais.

0
Vista de home office, com bancada, gaveteiros e prateleiras.

 

As dicas que eu dou hoje valem para qualquer tipo de escritório em casa. Pode ser um ambiente inteiro dedicado ao trabalho, como pode ser um cantinho no quarto, na sala etc. Ou seja, você não tem desculpa para não colocar as ideias em prática!

Comecemos por uma máxima que sempre gosto de lembrar: o espaço é o seu limite, por isso, só fica no home office o que couber ali. A triagem, consequentemente, é o passo número 1 da organização. Separe em cestos o que precisa ficar, o que é lixo, itens que podem ser doados e o que está no ambiente errado – porque sempre acaba ficando alguma coisinha perdida no canto de trabalho, não é mesmo?

Planeje cantos exclusivos para equipamentos, arquivo, utensílios e materiais de consulta – livros, revistas, DVDs, manuais. O que você utilizará para organizar os setores? Prateleiras, estantes, armários, nichos de parede? Uma bancada grande ou pequena? Com ou sem gaveteiro? As respostas dependem do espaço disponível e até dos móveis que você já tem, mas o conceito é sempre o mesmo.

Passando a uma setorização mais minuciosa, escolha onde ficarão o computador, a impressora e algum outro dispositivo de que necessite. Com os equipamentos em seus devidos lugares, reúna os fios em um organizador: pode ser do tipo caixa, espiral ou mesmo uma tira com velcro. O importante é não deixar visível aquele monte de cabos embaralhados que dão aspecto de ambiente bagunçado.

Luminária direcionável, computador, bloquinho, caneta e telefone. Procure não deixar mais que isso sobre a mesa. Se ela for espaçosa, acrescente uma bandeja para a papelada em uso no momento, como correspondência que chega, conta por pagar… Mas, assim que resolver as pendências, jogue fora o que for dispensável e arquive o que for importante. Assim você tem área livre para ler e escrever.

Agrupe os materiais de referência segundo o tipo (livro é um tipo, revista outro…) e o tema (decoração, saúde, eletrônica etc), a fim de facilitar a busca. Sabe o que ajuda muito a manter os itens de pé e em ordem, principalmente aqueles mais fininhos, que vivem tombando? Porta-revistas como este aqui:

Porta-revistas com três vãos.

E, para deixar o visual mais charmoso e leve, que tal dispor entre eles vasos, porta-retratos ou outros objetos decorativos?

Contas, notas fiscais e outros documentos devem ser separados em pastas identificadas e arquivadas – podem ficar no compartimento maior do gaveteiro sob a mesa ou em caixas nas prateleiras. Quanto menor a chance de você precisar deles, maior a distância a que podem ser mantidos!

Destine as gavetas menores a carregadores (de celular, câmera fotográfica etc) e materiais de escritório, como papel, cadernos, envelopes, canetas, grampeadores e réguas. Nas lojas, existem vários tipos e tamanhos de divisórias para acomodar esses itens. E nada impede que você utilize latinhas, canecas e vidros de geleia para criar os seus próprios organizadores.

Se você for daquele tipo de pessoa que precisa visualizar todas as suas tarefas a fim de não se atrapalhar, lance mão de algum tipo de quadro de recados. As possibilidades são inúmeras, então vou dar umas pistas aqui e deixar por sua conta pesquisar do que gosta mais: chapa metálica em que você fixa bilhetinhos com ímãs, pranchetas penduradas, uma lousa feita com tinta preta fosca aplicada sobre a parede… Vamos lá, escolha uma ideia e presenteie seu cantinho de trabalho com um mimo útil!

E aí, como é o seu escritório? Até a próxima!

Beijos,
Mica!

Imagens: Ismagilov/iStock – Reprodução