Como organizar a mudança de endereço – parte 2 Vamos pra segunda parte dessa série sobre mudanças! Agora que você já planejou tudo direitinho, dê a largada nos preparativos 15 dias antes da mudança.

0

Lembra daquela lista de empresas que precisam ser avisadas da mudança de endereço que eu mencionei no post anterior? Comece a fazer as notificações e a agendar as visitas dos instaladores. Vale, ainda, já alterar seu cadastro em sites de e-commerce.

Caso aproveite a ocasião para trocar um móvel ou eletrodoméstico, verifique as dimensões do produto para saber se ele cabe no novo lar. Confira o prazo de entrega – caso ela aconteça antes da mudança, certifique-se de que haverá alguém para receber a encomenda.

Foto: GPointStudio/iStock

Se você mora ou vai morar em apartamento, avise ao síndico sobre a mudança, pois muitos condomínios possuem restrições de dia e horário. Não é questão de burocracia. A medida ajuda todo mundo a se programar, reduzindo transtornos no uso do elevador ou evitando que duas mudanças aconteçam na mesma data. Conversando, é possível até reservar uma área de estacionamento para o caminhão.

Aliás, quanto mais perto ele conseguir parar (tanto no endereço antigo quanto no novo), mais ágil será o processo de carregar as caixas de um lado para o outro. Dê uma olhada na disponibilidade de vagas na rua e verifique se no dia haverá feira livre ou algum outro evento que prejudique o trânsito ao longo do trajeto ou nas proximidades.

Decidir quem fará a mudança merece atenção. Peça indicações a conhecidos, pesquise a reputação das empresas na internet e faça vários orçamentos. Algumas transportadoras realizam somente o carreto, enquanto outras oferecem o serviço de embalagem e a opção de um seguro – e aí, é claro, há uma diferença e tanto no preço.

Se você e sua família forem empacotar tudo, providencie o material: caixas, fita adesiva, plástico bolha, jornal, etiquetas…

Faça a triagem do que vai e do que fica

Você não achou que eu esqueceria de recomendar uma minuciosa triagem, não é mesmo? Os dias anteriores à mudança são a ocasião ideal para empacotar o que é bom e tem serventia e se desfazer daquilo que não presta mais e deve ir para o lixo, reciclável ou não. Com certeza você também encontrará utensílios, brinquedos e roupas que não são mais usados, porém estão em bom estado – encaminhe-os para doação.  

Planeje-se para realizar uma triagem em cada um dos ambientes da casa antes de encaixotar seus pertences – nada de levar coisas inúteis para o novo lar! Nem de dar conta de tudo sozinha: envolva sua família no processo. Ao embalar, inicie pelos itens de uso mais remoto e não encha demais as caixas: vá testando o peso à medida em que coloca as coisas. Anote em cada caixa o conteúdo.

Outra providência importante é programar as compras de alimentos para tentar consumir tudo até o dia da mudança. Mas, se perceber que restarão alguns itens na geladeira, verifique se a transportadora disponibiliza bolsas térmicas e coolers para o dia da mudança ou providencie você mesmo esses acessórios.

Por fim, peça a algum parente ou amigo que fique com as crianças no dia da mudança. O mesmo vale para os bichos de estimação, que podem, ainda, ir para um hotel ou creche.

O dia está chegando! No próximo post, falo sobre os últimos preparativos.

Beijos,
Mica ♥