Cabides e mais cabides Conheça a função de cada tipo e deixe seu armário mais arrumado

Armário mais arrumado com cabides

Você já parou para observar a variedade de cabides disponíveis nas lojas? E eu não estou falando somente da diversidade de materiais, não. Além dela, ainda há uma ampla gama de modelos, com diferentes formas e reentrâncias. Só o que eu te digo é: até um acessório tão banal quanto um cabide tem as suas peculiaridades.

Bora saber quais são?

Eu proponho começar essa viagem ao surpreendente mundo dos cabides pelos materiais. E aviso logo: não reaproveite aqueles enviados pelas lavanderias, só de arame ou de arame encapado. Eles são muito fininhos e podem deformar suas roupas, além de aguentarem apenas peças leves.

Opte pelos de plástico ou acrílico, mais resistentes, e, se puder investir nos de madeira, melhor. Há, ainda, os de veludo, que são, na verdade, feitos de plástico com revestimento aveludado – seu diferencial está em não deixar que as roupas escorreguem.

Tenha em mente que o cabide precisa acompanhar o tamanho das peças que sustenta. Logo, há versões para bebês, crianças e adultos. Seu filho cresceu e as camisetas não param mais nos cabides infantis? Tá na hora de doar esses acessórios e adquirir substitutos maiores.

Pendure uma roupa em cada cabide. Se for um conjunto, pendure ambas as peças.

Agora passemos aos modelos.

Alguns são polivalentes: servem para camisas, pois as pontas mais larguinhas evitam vincos nos ombros; têm fendas ou ganchinhos que encaixam blusas de alcinha; e acomodam calças no varão inferior. Aqui, um exemplo de madeira, um de acrílico e outro de veludo.

Cabide simples e calça
cabide acrilico bom
cabide veludo pret

as versões com presilhas são para saias, assim como o chamado modelo de pressão, o terceiro nas fotos abaixo. Atenção: para que não marquem a roupa, devem ser protegidos internamente por feltro.

Cabide simples e saia
cabide saia
cabide saia pressão

Se as extremidades do cabide forem robustas e anatômicas, ele será para paletós, casacos e outras roupas estruturadas. Para pendurar ternos, opte por um modelo que tenha também o varão para calça. Abaixo, exemplos de veludo, madeira e plástico.

cabide terno veludo
cabide terno
cabide anat terno plastico

E você ainda encontra por aí cabides para duas ou três calças, para gravatas, cintos, lenços e até para sapatos!

Agora que você já sabe tudo sobre esse acessório, vou repetir o que já falei inúmeras vezes em posts, programas de TV e reportagens: padronize os cabides.

Eu juro que não é frescura. Quando a gente mistura um monte de tipos, o que acontece é que algumas roupas ficam mais altas e outras mais baixas e isso dá uma sensação horrível de bagunça.

Usando cabides de uma única cor, de um único material e de um único modelo (com suas variações conforme o tipo de roupa), você vai visualizar facilmente as peças no varão e encontrar rapidamente aquela que deseja, acredite.

Se não puder comprar todos os cabides de uma só vez – afinal de contas, irá um bom dinheiro aí –, adote um modelo fácil de encontrar, vá adquirindo aos poucos e substituindo os velhos. Uma hora todos serão iguais.

Caso você divida o armário com outra pessoa, a dica é escolher um só modelo, porém em duas cores. Você fica com os brancos, por exemplo, e o seu marido com os pretos. No guarda-roupa das crianças, uma fica com os azuis e a outra com os beges.

Certo? Entendeu tudo direitinho? Quero só ver o que você vai fazer com todas essas dicas!

Beijão e até o próximo post,
Mica