Como organizar as contas? Colocá-las em uma planilha é a forma mais garantida de não se esquecer de pagar nada!

Contas… Parece que elas se multiplicam, não? Às vezes, a gente recebe uma e quase pode
jurar que ela já foi paga naquele mês. Na correria do dia a dia, é fácil se perder em meio a
tantos boletos, o que é um atraso na vida, já que qualquer vacilo pode resultar em prazo
perdido, multa, juros e até suspensão do serviço. Mas não é tão complicado assim botar tudo
em ordem.

O primeiro passo é listar todas as despesas fixas do mês, criando uma planilha com quatro
colunas, nas quais você deve completar as seguintes informações sobre cada conta:
• data de vencimento;
• descrição (água, luz, telefone, mensalidade da escola, cartão de crédito etc.);
• valor;
• forma de recebimento (débito automático; boleto impresso, que chega pelo correio; fatura
digital, que você recebe por e-mail ou por mensagem de celular).

Feito isso, mantenha esse arquivo sempre atualizado e ao alcance – ele será seu aliado não só
para se organizar, mas também para controlar o orçamento, já que praticamente todos os
gastos obrigatórios estarão anotados ali.

Para não perder os prazos, recorra a um calendário. A versão eletrônica, disponível em
qualquer smartphone, é a mais indicada, pois permite criar alertas para cada vencimento. Caso
prefira, você pode usar um calendário tradicional, de folhinha, circulando em cor chamativa as
datas em que houver pagamentos a fazer.

Prevenir problemas é melhor que remediar

Sabe aquela quarta coluna da planilha? Ela é tão importante quantas as outras, pois cada
formato de conta requer um tipo de atenção. Quer ver?
Em relação às cobranças em débito automático, a principal preocupação é se certificar de que
haverá saldo em conta na data do pagamento para evitar aborrecimentos, como ter de usar o
limite de crédito. Por isso, eu recomendo que você programe os seus débitos para o mesmo
dia em que recebe o salário (ou o dia seguinte). E é sempre bom acompanhar os extratos
bancários para verificar se não houve cobrança indevida.
No caso dos boletos impressos, é preciso acompanhar seu recebimento ao longo do mês – se
algum deles não chegar até a proximidade do vencimento, será necessário providenciar a
segunda via. Você pode colocar todos os boletos em uma pasta ou prancheta, desde que
fiquem em local visível e acessado diariamente, o que funciona como mais um lembrete para
acertá-los.
Faturas digitais também podem sofrer problemas na entrega, portanto, fique de olho! Se você
está entre os que imprimem tudo, organize esses documentos da mesma forma que os
boletos. Se não imprime, recorra às pastas de computador para ordená-los.
Caso você costume agendar os pagamentos assim que as contas chegam, programando a
efetivação da operação para dias depois, no vencimento, confira no extrato bancário se eles
estão sendo realizados. Digo isso porque eu mesma acabo de receber um aviso de conta em
atraso da minha operadora de telefonia móvel – um pagamento que eu havia programado e,
não sei porque, não foi feito. Resultado: juros e multa me aguardam no próximo mês. 🙁

Imprevistos podem acontecer, mas viu como organizar as contas é moleza? Duro mesmo é
pagá-las.

Ah, não deixe de conferir o próximo post: eu falarei sobre comprovantes que precisam ser
arquivados e por quanto tempo.

 

Beijos,

Mica <3

SalvarSalvar

Deixe seu comentário