Como organizar o freezer? Quem nunca se deparou com alimentos velhíssimos e cobertos de gelo que atire a primeira pedra. Para não desperdiçar mais nada, veja as dicas .

0
freezer organizado

A gente já aprendeu a organizar a geladeira e a tirar aquele cheirinho desagradável dela. Agora, quem nunca foi abrir a porta do freezer e teve o pé atingido por uma peça de carne congelada? Se você já passou por situação parecida e ainda não aprendeu a lição, é hoje que eu te convenço a mudar de atitude!

Congelador abarrotado e bagunçado é prejuízo em todos os sentidos. Quando o compartimento está cheio demais, o ar não circula por ele todo e isso prejudica a qualidade dos itens guardados, reduzindo a sua vida útil.

Em meio à bagunça, também é mais fácil que os micro-organismos naturais de um alimento contaminem outro. E, mesmo que isso não aconteça, quando você for finalmente comer um alimento esquecido por meses a fio no freezer, descobrirá que ele está insosso e com a textura estranha. E aí, lixo, né?

Por que passar por isso se você pode desenvolver o hábito de congelar tudo como manda o figurino?  

O primeiro passo é nunca colocar nada sujo dentro do freezer. Ou seja, lave todas as embalagens vindas do supermercado com detergente neutro e água antes de acomodá-las. Assim você diminui consideravelmente o risco de contaminações.

Use etiquetas para indicar o conteúdo dos potinhos de comida, assim como a data do preparo. Agora vamos a outras dicas:

Porta

Reserve esse local para os itens que procura com mais frequência. Ou, ainda, para aqueles produtos que não são consumidos de uma única vez, como embalagens de pão de queijo, ervilha, batata para fritar, hambúrgueres e sachês de polpa de fruta.

Setorize as prateleiras

É essencial criar um espaço para alimentos crus e outro para os prontos.

Antes de congelar peixes, carnes e aves crus, separe-os em porções menores e embale cada uma muito bem para que um alimento não passe seus micro-organismos para o outro. Vale usar potes plásticos de boa qualidade ou de vidro, sempre com tampa, além de saquinhos próprios para congelamento.

Ao setorizar, lembre-se de deixar à frente os itens mais antigos: a ideia é consumi-los antes dos novos e, dessa forma, não ter desperdício por perda de validade.

caixas para organizar o freezer

Foto: Pinterest/Reprodução

Para ganhar espaço

Se você compra alimentos industrializados congelados, ganhe centímetros preciosos eliminando as caixas de papelão. Só não deixe de identificar a embalagem plástica restante, anotando em uma etiqueta o nome do produto e a data de validade.

Eu não vivo sem os saquinhos de freezer – eles são perfeitos quando a necessidade de poupar espaço impera! E não apenas para congelar itens como pães, bifes, queijos e verduras que serão refogadas.

Eles também funcionam com alimentos líquidos ou pastosos. Sabe qual é o truque? Encher os saquinhos e colocá-los para congelar dentro de tabuleiros de alumínio, material em que o saquinho não gruda. Assim a comida endurece num formato mais prático – essa foi uma dica que eu aprendi com a Rita Lobo, minha colega no canal GNT, e nunca mais deixei de usar.

Depois de congeladas – e devidamente identificadas –, essas embalagens vão para organizadores que você distribui entre as prateleiras do freezer, como se fossem gavetas. Lembre-se de separar os itens por tipo de alimento e por estágio, ou seja, crus em um ou mais organizadores e prontos em outros.

freezer organizado

Foto: Lyulka/iStock

Compartimento para gelo

Em eletrodomésticos novos, as formas de gelo costumam encaixar-se em suportes que as mantêm isoladas de todo o resto, impedindo que os cubos sejam contaminados. Mas se o seu freezer não for assim, fica a dica: nunca coloque nada sobre as formas de gelo.

Vai dizer que organizar o freezer é missão impossível? Claro que não!

Beijos,
Mica ♥

Como guardar as facas de cozinha? A ideia é mantê-las em local apropriado e longe de crianças.

0
facas de cozinha guardadas em barras magnéticas

Faca boa sempre custa mais do que a gente quer pagar – aposto que você já percebeu isso! Então o negócio é cuidar bem dela. Ou melhor, delas, porque quem cozinha com frequência sempre tem alguns modelos diferentes: do chef, de legumes, de pão, de filetar, do tipo santoku e por aí vai.

A minha dica de hoje é sobre o modo de guardar as facas. Se você ainda é adepto do método tudo-junto-na-mesma-gaveta, esqueça: facas são seres antissociais, que não gostam de se misturar com mais nada. E por bons motivos: podem perder o fio e quebrar a pontinha conforme se chocam com outros utensílios e contra a própria gaveta. Além disso, ao enfiar a mão no meio daquele monte de acessórios, você pode acabar se cortando. Por isso aqui vão três ideias para armazená-las.

Barra Magnética para Facas

A minha preferida é a barra magnética, à venda em lojas de produtos de cozinha e em vários sites. Presas à barra na parede, as facas ficam bem visíveis e não roubam espaço na bancada – mas essa solução só serve para modelos de aço, já que os de cerâmica não são atraídos pelo ímã.

Fixe o acessório longe do alcance das crianças e em uma área em que você não bata as mãos sem querer. Por uma questão de segurança, deixe as facas viradas para cima. Mas seque-as muito bem para evitar que a água escorra e acumule no encontro entre a lâmina e o cabo. Se você não puder garantir esse cuidado e não tive crianças em casa, talvez seja o caso de manter as pontas para baixo.

facas de cozinha guardadas em barras magnéticas

Foto: Pinterest/Reprodução

Cepo de madeira

Se você torce o nariz para a ideia de ter as lâminas expostas, pode optar por um cepo, um bloco de madeira com ranhuras para cada uma das facas. Mas aí precisará reservar um espaço para ele sobre a bancada da pia ou dentro do gabinete.

cepo de madeira para guardar facas de cozinha

Foto: Cristiane Teixeira

Organizadores de gaveta

Agora, se você está entre os que preferem manter todo e qualquer objeto cortante longe dos olhos, invista em organizadores de facas apropriados para gavetas. São suportes de madeira ou bambu com fendas para encaixar as lâminas. Assim elas ficam firmes no lugar e afastadas de mãos descuidadas. Esse tipo de produto, porém, não é comum no Brasil, então a sugestão é procurá-lo em lojas especializadas em acessórios para gavetas ou mandar fazer sob medida em uma marcenaria.

organizador de gaveta para facas

Foto: Givi Mobili/Reprodução

Dicas aprovadas?! Saiba mais sobre os cuidados com as facas num post que publicarei na semana que vem.

Beijos,
Mica ♥

7 Truques na hora de colocar os quadros Com as dicas de hoje, você nem martela o dedo, nem fura a parede no lugar errado

0
quadros na parede

Olha, não consigo imaginar minha casa sem quadros! Eles ajudam a dar personalidade aos ambientes, do mesmo modo que brincos, anéis e outros acessórios compõem o look do dia.

Escolher telas, fotos e pôsteres para montar a própria coleção é a parte mais gostosa — já dei algumas dicas a respeito aqui. Depois vem aquele momento que, para muita gente, é um desafio: pendurar os quadros. Se esse é o seu caso, não tema: com os macetes a seguir, você vai tirar de letra!

Cuidado com canos e conduítes

O primeiro passo é… descobrir se você pode furar a parede! Sim, porque se acertar um cano ou conduíte, é desastre na certa. Caso não tenha como consultar as plantas de hidráulica e elétrica da sua casa ou apê, valha-se do bom senso e não toque em paredes onde haja torneiras ou qualquer outro tipo de saída de água.

A parede aguenta?

Pode ser que suas paredes sejam de gesso acartonado (ou drywall) e, nesse caso, é preciso usar brocas e buchas específicas para o material. E nada de pendurar quadros gigantes e com vidro, pesando mais de 10 kg, sem alinhá-los com os perfis metálicos no interior das divisórias.

Buchas Ideais para Drywall

Caso as paredes tenham sido construídas com blocos estruturais, método cada vez mais utilizado, muita gente diz por aí que não se pode furar de jeito nenhum, mas isso não é verdade. Quem garante é um especialista em alvenaria estrutural, o engenheiro Arnaldo Wendler. Segundo ele, podem ser pendurados objetos de até 5 kg usando bucha e parafuso. Mas, se o quadro for muito levinho e você preferir apenas pregos, eles precisam ser de aço.

Colocação sem furos

adesivos para quadros

Se você não puder ou não quiser sair esburacando as paredes – às vezes dá uma peninha, eu sei –, nem tudo está perdido! Há muitas opções de produtos adesivos que podem fixar as telas: fita dupla face com espuma (também conhecida como fita banana), velcro, fecho metálico e até massinha. O que você precisa é verificar se o material suporta o peso do quadro – essa informação consta nas próprias embalagens.

Distribuição

prateleira Brisa grande

Depois, é hora de definir a quantidade e a localização das telas, o que depende das preferências de cada um, claro. Mas é bacana buscar o equilíbrio em relação ao espaço e aos elementos ao redor. Concentrar um arranjo com vários exemplares em um cantinho pode deixar o visual carregado, assim como um pequeno e solitário quadro junto ao sofá tende a parecer perdido.

Aliás, na parede do sofá, os quadros mais baixos — ou a canaleta onde ele serão apenas apoiados — devem ficar a pelo menos 30 cm do encosto do móvel, para que ninguém bata a cabeça ao se sentar.

Fora isso, a única regra é seguir seu próprio gosto. Opte por uma composição mais tradicional, totalmente simétrica, ou despojada, com peças de tamanhos e formatos diferentes, dispostas de um jeito mais solto.

Moldes

moldes quadros

Seja como for, a dica é usar moldes para visualizar como o arranjo ficará. É só recortar pedaços de papel (kraft ou de presente) do tamanho das molduras e ir fixando-os na parede com fita crepe até encontrar uma composição que agrade.

Definidas as posições, marque onde serão feitos os furos. E, para garantir que os quadros fiquem retinhos, use um nível de bolha. Caso não tenha um em sua caixa de ferramentas, você pode baixar um aplicativo para celular com essa função. Tecnologia é tudo, não é mesmo?

Furo sem sujeira

filtro de café

Antes de apontar a furadeira, que tal evitar que o chão e as coisas ao redor se encham de pó? Basta lançar mão de um daqueles filtros de papel para coar café. Posicione-o logo abaixo do ponto que será furado e prenda a parte de trás com um pedaço de fita crepe. Abra o filtro e deixe que o pó vindo da furadeira caia diretamente dentro dele. A sujeira será infinitamente menor!

Furo sem dor

Ao usar pregos, há duas técnicas infalíveis para não martelar o dedo: segure o prego com um pregador de roupa ou entre os dentes de um pente, como mostro neste vídeo. 

E aí, vai deixar essas paredes vazias?

Beijão,

Mica ♥

Fotos: Arquiteta Cristiane Dilly, Blog do Gesseiro, Cristiane Teixeira, Meu Móvel de Madeira e My Wall of Life

 

Que venham os hóspedes! Para que eles se sintam à vontade em sua casa, prepare um cantinho aconchegante

0
Quarto para hóspedes

Se você tem um quarto exclusivamente para hóspedes, sorte sua e deles! Mas, se não tem, não se sinta mal e receba seu visitante no home office, onde é muito comum a gente contar com um sofá, uma bicama ou até uma poltrona que vira cama.

Dependendo do seu grau de intimidade com a pessoa e do tempo que ela permanecerá na sua casa, retire do cômodo os equipamentos e materiais de que precisará nesses dias. Dessa forma você pode continuar com a sua rotina de trabalho e estudo sem incomodá-la a toda hora. E naturalmente ainda sobra espaço para o visitante apoiar as próprias coisas, certo?

Na adaptação do escritório como quarto de hóspedes, uma mesa de cabeceira é bem-vinda. Pode até ser o gaveteiro móvel que costuma morar sob a bancada de trabalho: puxe-o para perto da cama e esvazie temporariamente uma das gavetas. Sobre o tampo do gaveteiro, organize o básico: um abajur, uma dessas moringas de vidro ou porcelana, cuja tampa é o próprio copo, um cartãozinho com a senha do wi-fi e uma cópia da chave da casa.

Você não tem um gaveteiro ou ele é fixo? Não tem problema: uma cadeira ou um banquinho ao lado do travesseiro vão desempenhar lindamente a função de criado-mudo, como se vê na foto que inicia este post.

Libere espaço no ambiente para que a mala possa ser aberta no chão ou sobre uma banqueta. Se o ambiente oferecer um guarda-roupa, parte dele deve ficar desocupada e com cabides vazios.

Seu amigo ou familiar vai se sentir realmente acolhido se já encontrar a cama pronta, com lençóis bonitos e travesseiros confortáveis. Caso esteja frio e mantas e cobertores forem necessários, alto lá: deixe-os arejando por uns dois dias para eliminar qualquer cheirinho de guardado, tá? Separe um jogo de toalhas de banho e de rosto.

E, se a janela do home office não dispuser de persiana ou veneziana, não se esqueça de providenciar uma cortina para o ambiente – hóspede nenhum merece ser acordado cedo pela luz do sol.

Beijão,

Mica ♥

Foto: Meu Móvel de Madeira