Amigo Secreto de última hora A decisão de fazer a brincadeira surgiu na última hora? Não tem problema, eu te ajudo!

0
Micaela góes segurando presente

Já estamos quase na metade de dezembro e as festas de final de ano vem aí! No último post, eu fiz um guia de como planejar a festa de natal. Mas sempre tem quem deixe alguma coisa para a última hora, né não?

Para quem deixou o sorteio do amigo oculto de Natal para a última hora, há duas soluções perfeitas.

A primeira é realizar o sorteio online utilizando algum dos sites especializados na brincadeira. É só jogar na internet a expressão ‘amigo secreto’ e as opções aparecerão na tela do seu computador. O sorteio online resolve a dificuldade de reunir o grupo para que cada um pegue o papelzinho com o nome do seu amigo secreto e assim acelera todo o processo. Alguns desses sites ainda permitem que cada participante registre ali presentes que gostaria de ganhar, ou numeração de roupas e calçados etc.

A segunda forma de agilizar o amigo oculto é não sortear os nomes. Boa parte da diversão será comprar um presente sem saber quem o receberá. Logo, a escolha tem de ser unissex e genérica. Uma variação da brincadeira é o chamado “amigo da onça”: cada um leva um presente que não gostaria de ganhar e que renda piadas.

Seja qual for a sua opção, sempre é importante:

  • Estabelecer os valores mínimo e máximo para os presentes, lembrando que provavelmente haverá pessoas com menor e maior poder aquisitivo no grupo. E a ideia é não deixar ninguém constrangido por causa de dinheiro;
  • Definir se os presentes serão temáticos ou não. Se optar por temas, algumas propostas que fazem sucesso e são acessíveis são: chinelos de borracha, itens de lojas de R$ 1,99, livros, CDs, bebidas e chocolates;
  • Durante a festa, você pode organizar a entrega dos presentes de diferentes maneiras, dependendo se o sorteio dos nomes foi feito antes ou não.

presentes de amigo secreto no natal

SORTEIO PRÉVIO

Tradicional: um participante descreve as características do amigo e o grupo tenta adivinhar quem é. O presenteado prossegue da mesma forma.

Antônimos: é uma variação da forma tradicional. A diferença é que as características citadas são sempre o contrário do que a pessoa é. Exemplo: loiro, para alguém moreno.

Mímica: por meio de gestos e expressões faciais, a pessoa procurará imitar o seu amigo oculto.

SEM SORTEIO DE NOMES

Amigo ladrão: esse sistema rende muitas risadas. Cada participante retira um número de um saquinho. Inicia o jogo quem tirou o número 1, escolhendo um dos presentes dispostos no meio da roda e abrindo-o na frente de todos. Quem levou o número 2 é o próximo: pode pegar um dos pacotes fechados ou roubar o presente já aberto. Se ficar com a segunda alternativa, o jogo recomeça com o primeiro participante e prossegue da mesma forma. Cada presente pode ser roubado no máximo três vezes.

Viu como ainda dá tempo de organizar o amigo secreto da família? Agora é só colocar as ideias em prática.

Beijos,
Mica ♥

Imagens: arquivo pessoal; FreeImages/Weliton Slima

 

 

Como planejar a festa de natal? Você vai receber família e amigos em casa? Organize-se para que tudo funcione bem!

0
mãe e filha decorando a árvore de natal para as festas de fim de ano

Lista. Esta é quase uma palavra mágica quando a gente fala em eventos. Fazer listas de todas as providências que precisará tomar é o ponto de partida para uma festa de sucesso. Então, vejamos o que você deverá listar:

-Convidados

Quantos serão? Quais os nomes? Como você os convidará: por telefone, mensagem de celular ou email? Ao convidar as pessoas, estabeleça um prazo para que confirmem presença, pois assim você pode ajustar as quantidades de comida, bebida e louças. Crie uma lista com os nomes dos convidados e registre as confirmações à medida que elas vierem.

-Menu

Se a festa for para muita gente, talvez não haja lugar para todos se sentarem à mesa. Em situações assim, os petiscos funcionam melhor, pois são porções pequenas, mais fáceis de servir e de comer, em geral dispensando a necessidade de facas.

Liste o que pretende servir de salgados e sobremesas. As sugestões devem contemplar quem não ingere carne, peixe, alimentos com glúten ou doces adoçados com açúcar. Lembre-se de que as crianças quase nunca aceitam receitas mais elaboradas, então crie um menu para elas. Caso o grupo seja pequeno e você conheça as preferências de cada um, fica mais fácil.

Isso vale tanto para o caso de você mesma colocar a mão na massa e preparar a comida como no caso de contratar um bufê ou uma cozinheira.

Já a variedade de pratos dependerá de ter ou não quem ajude na cozinha e sirva os convidados. Quanto menos gente envolvida na função, mais simplificado deve ser o cardápio.

Se a festa for do tipo cada um leva um prato, monte o cardápio e informe quem responde pelo quê. Ou peça aos convidados que avisem com antecedência o que gostariam de levar e coordene tudo para ver se o conjunto ficará bom. Se perceber repetições ou ausências importantes no cardápio, não se acanhe de pedir substituições.

petiscos de festa de fim de ano

-Bebidas

Quanto mais íntimo o grupo, maiores as chances de saber o que cada um bebe e então definir o que servir. Qualquer que seja o caso, faça uma lista de bebidas alcoólicas e outra de não-alcoólicas.  Você também pode assegurar uma quantidade mínima de bebidas dos dois tipos e pedir aos convidados que cada um leve o que pretende tomar.

-Louças, copos, talheres, baldes de bebida e de gelo, bandejas e guardanapos de pano

Sabendo quantas pessoas comparecerão e o que será servido, é possível calcular esses utensílios. E aí a minha dica é alugá-los, porque só faz sentido ter tudo isso em grandes quantidades se você estiver sempre dando festas para muitas pessoas.

copos coloridos

-Presentes

Você presenteará todo mundo ou só os mais próximos? Haverá amigo secreto? Coloque no papel as pessoas que pretende presentear e, à medida que for comprando as lembranças, registre-as na lista. Você pode tornar tudo mais charmoso, fazendo você mesmo as embalagens de presente.

-Decoração

Decidido o local da festa, verifique se precisará pedir algum móvel emprestado ou alugar cadeiras e mesas. Se for o caso, faça uma nova lista com esses itens. Nessa mesma folha, anote tudo o que será necessário para a decoração e os banheiros. Toalhas de mesa, velas, castiçais, fósforos, cordões de luz, fitas, guirlandas, árvore de Natal, enfeites variados, vasos, flores, folhagens, toalhinhas de mão, sabonete líquido (é mais prático e higiênico), papel higiênico, lenços umedecidos, lenços de papel etc.

vela decorada para o natal

-É sempre bom ter

Faça uma listinha com aqueles itens que uma ou outra pessoa pode precisar. Como absorventes higiênicos, analgésicos, curativos, agulhas e linhas, cartões em branco e canetas.

Agora só me falta fazer um alerta: de nada adianta criar listas e mais listas se você não checá-las com antecedência a fim de conferir se providenciou tudo. No máximo um ou dois dias antes da festa é bom que tudo já esteja arranjado para que você possa arrumar tudo com tranquilidade.

Aproveitando que estamos no clima, confira este guia de como se preparar para as festas de final de ano!

Combinado? Nos próximos posts eu dou mais dicas para as comemorações de fim de ano. Aguarde!

Beijos,
Mica ♥

Imagens: Vladans/iStock, FreeImages/24 Youphotography, FreeImages/Helmut Gevert,  FreeImages/Justine FG

Preciso falar sobre o Fred É ao meu pai, Frederico Góes, quem eu especialmente homenageio neste Dia dos Pais

0
O Fred Góes e sua família de mulheres: eu e minha filha Lara, minha mãe – Graça Coutinho –, minha irmã – Georgiana Góes – e Julia, minha filha.

Com essa data batendo à porta, parei para pensar sobre essa figura tão importante na minha vida. Meu pai é professor da Universidade Federal do Rio de Janeiro, letrista, compositor, um artista que desenha maravilhosamente bem e gosta muito de música. Foi ele quem me ensinou a estudar, a pensar, me ensinou regras, ritmos de organização, como chegar em casa e fazer o dever para ficar livre logo, estudar desde o início do ano para ter férias mais cedo.

Quando eu era criança, acompanhei toda a formação de acadêmico do meu pai, o mestrado, o doutorado. Ele sempre estudou muito. Em casa ele tinha um escritório de trabalho mais reservado, lotado de livros em todas as paredes.

Além dos livros, das letras e da música, meu pai sempre trouxe esse componente do desenho para mim e para a minha irmã. Eu tenho vários trabalhos dele separados. Acho que o mais significativo é um retrato que ele fez quando eu tinha 4 anos. Os desenhos do meu pai sempre me acompanharam na vida. Ele fazia aquelas bonequinhas de papel, com roupas que tinham dobrinhas para a gente trocar. Fazia desenhos para a gente colorir, desenhava as coisas da casa para a gente adivinhar onde estavam…

Eu, pelos olhos e traço do meu pai, quando eu tinha 4 anos.

Eu, pelos olhos e traço do meu pai, quando eu tinha 4 anos.

Existe uma coisa linda na nossa relação atualmente que passa pelos desenhos que ele tem desenvolvido. Hoje em dia ele gosta muito de se expressar pintando cadeiras – duas delas, maravilhosas, ficam no quarto das minhas filhas. Eu gosto de perceber que algo que foi fundamental na minha formação, os desenhos do meu pai, também está presente na formação das minhas meninas, que têm paixão pelo avô Fred. Isso é muito bonito.

Beijão para você, pai, e para todos os outros pais!

Com amor,
Mica ♥

 

Santa Ajuda faz aniversário É com vocês que eu quero comemorar esses seis anos incríveis!

0
equipe do santa ajuda reunida do lançamento do livro da micaela góes

O tempo passa voando. Temporada após temporada, eu vou conhecendo muitas e muitas pessoas que precisam de ajuda para organizar a casa. E lá vou eu, com a minha equipe do Santa Ajuda, para incentivar essa transformação – que quase nunca é só do quarto, da lavanderia ou da despensa, mas é , principalmente, uma transformação interna.

Desde 7 de julho de 2011, já são 155 episódios de Santa Ajuda. Imagine: são 155 famílias com quem eu conversei, ouvi, ri, negociei e até barganhei! Com esses personagens e com os que vêm pela frente, eu meto a mão na massa para jogar fora o que é desnecessário, organizar o que tem serventia e doar aquilo que ainda pode ser útil.

Neste aniversário, eu quero agradecer a quem me acompanha nessas aventuras. Aos parceiros e profissionais que estão comigo hoje e aos que já passaram pelo Santa Ajuda. Juntos nós fazemos um trabalho que satisfaz quem está dos dois lados da telinha da TV.

Meu muito obrigada especial a todos que abrem suas portas para mim, que mostram sua bagunça e se dispõem a eliminá-la. E também àqueles que se inspiram nas histórias do Santa Ajuda para mudar a própria casa e a rotina. Esse efeito multiplicador que o programa tem me deixa empolgada demais!

Que venham vários outros aniversários!

Beijos,
Mica!